Barra Trade III e V - RJ / by Erwin Galtier

Concreto aparente e vidros, em conjunto de expressiva   plasticidade
 

Edifícios integram office park na Barra da Tijuca

Barra Trade III.PNG

Projetados pelo escritório Ecotech, o Barra Trade III e o Barra Trade V situam-se na Barra da Tijuca, zona oeste da capital carioca. Os dois fazem parte de um office park - tipologia que define edifícios de escritórios horizontais, na periferia dos grandes centros - e têm configuração baseada em vastas superfícies envidraçadas nas fachadas e fechamentos laterais em concreto. Materiais tradicionais que resultaram, porém, em formas de surpreendente  plasticidade.

Conceito vindo dos Estados Unidos,os office parks foram implantados no Brasil, mais notadamente em São Paulo e no Rio  de Janeiro,sobretudo a partir da década de 1990. Em geral, eles reúnem prédios poucos pavimentos, elaborados com a intenção de tornar  mais agradáveis os ambientes de trabalho, promover o intercâmbio profissional e incentivar o convívio amisto­so  entre os usuários. Desenhados por Eco­tech Arquitetura e Gerenciamento, os edifícios Barra Trade IlI e Barra Trade V são as duas mais recentes unidades desse mode­lo a integrar o Barra Trade, complexo idealizado na década de 1990, onde o escritório já havia projetado o Barra Trade I e o II. As duas novas edificações revelam vários atributos plásticos, pois, mesmo recorrendo a materiais tradicionais na arquitetura brasileira - basicamente o vidro e o concreto aparente -, os autores chegaram a um resultado estético bastante expressivo. "'ambos os prédios apresentam configura­ção semelhante, com plantas retangula­res acesso centralizado e a mesma implantação longitudinal em relação à avenida Luiz Carlos Prestes. Os dois tam­bém têm em comum o grau de permeabilidade visual das fachadas.Na implantação, o princípio seguido pe­los autores foi promover o melhor aprovei­tamento do terreno. De acordo com eles, a planta simétrica e a centralização do aces­so e da circulação vertical permitiram dimi­nuir percursos e otimizar o aproveitamento das instalações técnicas. No revestimento das fachadas, amplas áreas envidraçadas 

favorecem a relação entre interior e exterior e a iluminação natural.
O arquiteto Fernando Pinheiro Monte Fi­lho, sócio do Ecotech, conta que nos dois edifícios foram especificados vidros de alto desempenho térmico, que revestem gran­des superfícies sem sobrecarregar os equi­pamentos de ar condicionado. Esses vi­dros, de alto grau de transparência, impe­dem a passagem da carga térmica do exte­rior para os interiores e evitam que a tem­peratura interna oscile, mesmo que exter­namente ela esteja mais alta. Obtém-se, assim, a temperatura considerada mais adequada nos ambientes de trabalho.
Outro recurso de projeto que permitiu o aproveitamento da iluminação natural foi a criação de dois pátios internos em cada edifício. Implantados simetricamente nas porções centrais de cada bloco, eles tam­bém se  tornam elemento adicional de conforto térmico, pois através dessas aberturas o ar quente escapa para o alto. Externamente, as duas unidades apre­sentam propostas estéticas semelhantes,
que,em certos momentos, lembram sím­bolos do movimento moderno brasileiro.Como  o Aeroporto Santos Dumont (projeto dos irmãos Roberto), com sua linha ritmada de colunas posicionadas na parte externa das edificações.

Conforme determina o plano diretor para aquela área do Rio de Janeiro, elaborado pelo arquiteto Lúcio Costa. Ao escrever sobre o projeto, Carlos Eduardo Nunes Ferreira, diretor da Facul­dade de Arquitetura e Urbanismo da Uni­versidade Estácio de Sá, relata que "a objetividade do partido arquitetônico não se tornou um obstáculo para a particulariza­ção do projeto. Ao contrário, transformou­ se em base para a qualificação dos espa­ços e atributos para a identificação da forma ". Esse relato integrou as pranchas da Premiação Anual do IAB/RJ, na qual o edifício foi um dos contemplados. (Por Adilson Melendez) 

Ficha Técnica

Centro Empresarial Barra Trade Ili e Barra Trade V
local Rio de Janeiro, RJ  Data do projeto 2003
Data da conclusão da obra 2004
Ãrea do terreno 6.000 m (Ili); 5.000 m (V) Ãrea construída 6.950 m (Ili); 6.200 m' (V)
Arquitetura e & gerenciamento Ecotech Arquitetura e Gerenciamento
Estrutura Sbrasil Instalações gerais Aq
Ar condicionado Integrar Construção HSM
Fotos:Ecotech

Fornecedores
Solotec (rebaixamento de lençol freático); Solotes (sondagem); Consultrix (consultoria de fundação); Rectip (fôrmas); Gerdau (aço); Concremat. Tecquality, Tecnobrás (controle tecnolôgJco); Geral de Concreto (concreto); HP, lmpertec (impermeabilizaçào); CVT (estrutura metálica); MBP (consultoria de esquadrias); Alcoa, Fena/Matos & Filhos (esquadrias); Glaverbel, Pars (Vidros); Slnco, Carraca (instaladora geral); lmeco, Hagen-Rheydt (quadros de entrada e elétricos); Shaft, Wallcare (segurança contra incêndio e controle de acesso); Esteves (espelho d' água); Eságua, Robox(estação de tratamento de esgoto); Tempset (ar­ condicionado); Otis (elevadores); Alsen (pavimentação); Royal,Universo, Órbita Lacobel (revestimento); Lumini,Sky Light (iluminação); Exeplan (automação predial);Walfer(máquinas em geral);Contec(Tratamento de fachada);Lag(Forros);Landscape(paisagismo);Teleinfo(telefonia);Atex(Cubas para lajes);OK Security(CFTV);Seve(gesso);Metalgrade(grades);Portamatic(Portão das garagens);Pisoag(Pisos elevados)